Livro “73 anos da Academia Brasileira de Belas Artes” concorre ao Prêmio Jabuti

O nosso livro “73 anos da Academia Brasileira de Belas Artes” está concorrendo ao Prêmio Jabuti 2022, criado pela Câmara Brasileira do Livro e referência entre os prêmios literários do Brasil.

Criado em 1958 e Patrimônio cultural do país, o Jabuti é a premiação mais antiga dessa área e a mais abrangente – ele premia obras divididas em 20 categorias e quatro eixos: literatura, não ficção, produção editorial e inovação.

Os vencedores de cada categoria recebem a estatueta do Jabuti e uma quantia em dinheiro. Um júri selecionado pelo Conselho Curador do prêmio vai selecionar os vencedores.

Acesse o site premiojabuti.com.br e confira todos os detalhes da 64ª edição, e clique aqui para ler o regulamento completo.

O livro “73 anos da Academia Brasileira de Belas Artes” traz um resumo da história da ABBA, entidade cultural, sem fins lucrativos, que abriga artistas de renome nacional e internacional. O texto e a pesquisa da obra são de autoria da presidente da Academia, Vera Lúcia Gonzalez Teixeira, com revisão de Isis Berlinck Renault, Yara Mochiaro e Zélia Fernandes e projeto gráfico de Thiago Alvarães. O crédito da capa, Assamblage, é de Iracy Carise. Alguns exemplares foram doados para as prateleiras da Biblioteca Nacional do Rio de Janeiro, para acervo e consultas.

A Academia Brasileira de Belas Artes foi fundada em 20 de abril de 1948, pelo Decreto-Lei nº 1.101 de 12 de maio de 1950, publicado no Diário Oficial de 17 de maio de 1950. A entidade é considerada de utilidade pública e lhe foi atribuída a função de Órgão Consultivo do Governo Federal. É, também, Órgão Consultivo do Governo Municipal do Rio de Janeiro, pela Lei nº 837, de 12 de maio de 1986.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.