Ilustre escultor e acadêmico ítalo-brasileiro, Heitor Usai foi 2º presidente da ABBA

Heitor Usai (na foto) foi o segundo a ocupar a presidência da Academia Brasileira de Belas Artes (ABBA), sucedendo José Venturelli Sobrinho, idealizador e fundador da entidade e primeiro a ocupar o posto.
 
Usai foi um ilustre escultor e acadêmico ítalo-brasileiro que teve em sua infância a influência de seu primeiro mestre e pai, o professor e artista italiano Antônio Usai, cujos méritos o tornaram conhecido por toda Itália.
 
Admirador de Michelangelo, Heitor trabalhou até por volta de 1927 no país europeu até se mudar, com a esposa, de forma definitiva para o Brasil, onde realizou obras que enriqueceram o patrimônio artístico brasileiro. Entre as obras estão: Monumento ao Padre Anchieta, Hermas de Miguel Couto, Mausoléus do Presidente Costa e Silva, Ari Barroso, Carmem Miranda, Mausoléu do Marinheiro etc.
 
Pelos trabalhos realizados, ganhou inúmeros prêmios que definem sua monumental obra, entre eles: Prêmio Aleijadinho, Medalha de Ouro e a Grande Medalha de Honra da ABBA, além da Medalha de Honra General Venturelli Sobrinho, conquistada por votação unânime dos artistas.
 
Em poema acróstico de sua autoria, Venturelli Sobrinho descreveu Heitor como:
 
“Homem de bem, artista consagrado,
Em terras do Brasil já radicado
Impôs o seu valor à Academia
Todos ali o estimavam com apreço
Ombreando-lhe ao seu nível de alto preço,
Reunindo a imortais de alta valia.
Ungido da beleza, escultor nobre,
Sagrou-se um grande nome alvissareiro,
Assim, aos seus confrades se descobre
Italiano, mas muito, muito brasileiro!”
Nos próximos posts aqui no site, vamos continuar falando dos demais presidentes que passaram pela ABBA durante as mais de sete décadas de vida da nossa entidade. Fique ligado!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.